Linguagens client-side e server-side

Linguagens client-side e server-side

Quando desenvolvemos uma aplicação é fundamental entender como funciona a linguagem que estamos trabalhando, isso vai nos ajudar a compreender e evitar futuros problemas no nosso código e corrigir os que apareçam. É comum o JavaScript gerar cache por exemplo, já que ele é uma linguagem client-side, muitas vezes o navegador armazena os dados e a atualização do script não aparece em virtude do cache que esta na maquina.

Linguagens client-side e server-side

Bem, antes de mais nada a questão não é ser melhor ou pior, elas não concorrem. A questão é muito mais de usabilidade, elas possuem comportamentos e usos distintos e normalmente trabalham juntas.

Linguagem Client-side

São as linguagens que rodam do lado do cliente, isto quer dizer que todos os códigos são executados na sua máquina após o navegador imprimir todo o conteúdo da página. O script pode ser executado após o carregamento, automaticamente ou através de botões por exemplo. Como é uma linguagem que roda do lado da máquina, é importante lembrar que o internauta terá acesso ao seu código caso ele queira.

Observações

Como todo o conteúdo já esta dentro da máquina do usuário e só após a impressão dele os arquivos serão executados, não teremos falhas na hora da execução de uma animação por exemplo.

Podemos executar scripts sem ter a necessidade de recarregar a página.

Como o usuário baixa tudo para sua máquina e os browsers tem como foco diminuir o tempo de carregamento de uma página, existe o cache que muitas vezes não corresponde com a ultima atualização do código que fizemos, é claro que há maneiras de lhe dar com isto clique aqui, mas é importante lembrar disso quando se esta criando, muitas vezes gastamos um tempo desnecessário examinando código.

Como o código fica na máquina do cliente ela não é segura para acessar banco de dados.

Linguagem Server-side

São as linguagens que rodam do lado do servidor. Antes mesmo da página ser impressa o script roda. Após a página carregada você não poderá mais manipular os scripts de uma linguagem server-side.

Toda chamada é uma nova requisição, que fará com que o código rode novamente no servidor e atualize o conteúdo.

Neste caso o usuário não tem acesso ao código, apenas ao que ele imprimiu, para ele é até imperceptível a diferença entre um HTML e um PHP, já que o PHP após rodar imprime um HTML.

Espero que tenha dado uma ajuda a galera. Abraço.